Gualter Viveiros

aluguel de motos para fazer entregas na pandemia
Gualter Viveiros

Desempregados recorrem a aluguel de motos para fazer entregas na pandemia

Apesar da dificuldade em pagar o aluguel e outras despesas, eles consideram uma opção rentável e também um modo de juntar dinheiro para comprar a própria moto.

As compras on-line aumentaram durante a pandemia de coronavírus, e muitas pessoas encontraram no delivery uma opção para ganhar dinheiro na crise. Mas, comprar o veículo para entregas pode ser obstáculo, e alguns desempregados estão recorrendo ao aluguel de motos para fazer o serviço.

Representantes Comerciais: Uma Força De Vendas Indispensável Ao Setor De Motopeças
Gualter Viveiros

Representantes Comerciais: uma Força de Vendas Indispensável ao Setor de Motopeças

Entenda melhor o papel desses profissionais que atuam na comercialização de produtos em todos os níveis da cadeia de distribuição.

Ao longo de nossos 20 anos de experiência com indústrias e distribuidoras de motopeças, atuando principalmente na gestão comercial, tivemos a oportunidade de trabalhar em parceria com inúmeros profissionais de vendas, compartilhando experiências, aprendizado e conhecendo histórias de vidas moldadas entre estradas e clientes.

Em nosso mercado, assim como na maioria dos outros segmentos, o Representante Comercial é a principal força de vendas responsável pela comercialização de produtos em todos os níveis da cadeia de distribuição.

Seja do fabricante ou importador para seus distribuidores, seja dos distribuidores para lojas de varejo e oficinas, existe uma equipe de profissionais na linha de frente nesse grande cenário de competitividade, conquistando clientes, apresentando produtos e empresas e com a grande responsabilidade de garantir o faturamento de suas representadas.

Expansão do mercado

Expansão do mercado

Quando falamos em vendas, existem basicamente duas formas de contratação por parte das empresas:

1.    Contratação de um profissional como funcionário CLT

2.   Contratação de um representante comercial

A principal diferença é que além da qualificação necessária para ser um vendedor, o Representante Comercial é também um empresário, uma vez que tem uma empresa constituída para intermediar vendas a partir de um contrato com uma ou várias marcas e fabricantes.

A expansão do mercado de motos nos últimos 20 anos, saindo de uma frota de 4 milhões no ano 2000 para mais de 25 milhões em 2020, gerou em todas as regiões uma grande demanda de peças de reposição, acessórios, equipamentos e serviços.

como expandir as linhas de produtos e fabricantes, em um mercado sempre em expansão, em um país gigante como o Brasil, numa época em que não tínhamos tantos recursos de mídia com atualmente?

Esse foi o papel dos Representantes Comerciais que, desenvolvendo um brilhante trabalho, aproximaram clientes e produtos, oferta e demanda, descobrindo novas oportunidades e contribuindo para o crescimento de todas as empresas.

Gerenciamento de representantes comerciais

Nos treinamentos, consultorias e convenções de vendas em que a Methodus tem trabalhado nesse período (desde 2002), ainda ficam evidentes as dificuldades das empresas no gerenciamento de seus representantes, bem como no aprimoramento destes profissionais, para se manterem atualizados em seus processos de trabalho, na gestão de suas equipes e frente às novas tecnologias que estão mudando as relações de negócios entre empresas e compradores.

Possuímos em nosso portfólio, treinamentos e processos de consultoria para orientar o mercado na contratação e técnicas de gerenciamento de representantes comerciais.

Em uma pesquisa inédita para nosso segmento, estamos entrevistando empresários e gestores comerciais de fábricas e distribuidoras para traçar o perfil desejável atualmente para suas equipes de Representantes e profissionais de vendas.

Além disso, traremos também, em breve, um panorama sobre a visão das empresas de Representação Comercial, que se destacam no mercado de motopeças, avaliando suas estratégias de atualização para continuarem a exercer esse papel fundamental de gerar riquezas, aproximando mercados e fornecedores.

Novos tempos

Temos vivenciado mudanças sem precedentes nas relações comerciais, nos modelos de negócios e nos canais de vendas.

acesso à informação deixou de ser um privilégio e tornou-se fundamental para ajudar empresários e consumidores em suas decisões de compras, acesso aos fornecedores, comparativos de preços, qualidade e preferências do mercado.

Os meios de comunicação evoluíram do fax e caríssimas linhas de telefonia celular para internet barata, plataformas de e-commerce, WhatsApp, mídias sociais, videochamadas, vídeos no Youtube, lives, entre muitos outros recursos e
aplicativos que simplesmente comprimem qualquer distância em um simples toque na tela do smartphone.

Nosso mercado de motopeças ainda tem seu jeito particular e pessoal de fazer negócios. Em algumas regiões, o “fio de bigode” e o “aperto de mãos” ainda são garantia de bons negócios e autenticidade. 

Mas, até quando os velhos hábitos podem conviver com as novas tecnologias?

Novas e velhas gerações de representantes comerciais convivem cruzando estradas, nos hotéis tradicionais e dividindo espaço nas salas de espera de distribuidoras ou em frente aos balcões das lojas, fazendo sempre o mesmo processo.

O tempo está passando!

Representantes comerciais precisam acompanhar o fluxo de mudança, evoluir métodos de trabalho, encontrar novos caminhos, agregar valor aos clientes, descobrir suas necessidades… Ou seja, continuar sendo um catalizador para gerar riquezas, para que jamais sejam vistos como meros “tiradores de pedidos”.

Produção de Motos Cresce Em Junho e Indica Retomada do Setor
Gualter Viveiros

Produção de Motos Cresce Em Junho e Indica Retomada do Setor

Total de unidades produzidas foi 14,7% maior do que em junho de 2019

A indústria de motocicletas voltou a todo vapor após a pausa temporária nas unidades fabris em Manaus devido à pandemia do novo coronavírus. Em junho, foram produzidas 78.130 motos no Polo Industrial de Manaus, segundo os dados divulgados pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

Quando comparado com o mês de maio, quando foram produzidas 14.809 unidades, o total de motocicletas produzidas em junho representa um aumento de 427,6%. Em maio, entretanto, a retomada das atividades nas fábricas estava sendo feito de modo gradual, o que explica a diferença expressiva.

Na comparação com junho de 2019, o resultado do mês passado é 14,7% superior. A diferença, porém, é fruto de férias parciais concedidas por algumas fabricantes em junho do ano passado, segundo a Abraciclo.

“Esses números mostram que o setor registra uma retomada consistente. Logo no início da pandemia, Manaus foi uma das cidades mais atingidas pela covid-19 e agora, com o retorno gradativo da produção, o segmento de motocicletas apresenta uma tendência de recuperação, cuja evolução dependerá ainda da normalização das operações de varejo”, disse Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Em relação à projeção originalmente feita para 2020, que indicava crescimento de 6,1% e a produção de motos chegando a 1.175.000 unidades, Fermanian diz que ainda não é possível fazer a revisão dos números devido ao cenário atual e à instabilidade do mercado.

“Estamos acompanhando a implementação das medidas de saúde pública, prevenção ao contágio pelo coronavírus e combate aos impactos da pandemia e, simultaneamente, analisando como as operações comerciais se desenvolvem nesse contexto. Acreditamos que mais à frente já será possível rever as projeções, considerando que o mercado nacional de motocicletas, assim como em outros setores econômicos, tem sido bastante impactado pela pandemia”, completou o dirigente.